Compensação no Natal

Um pai e seus dois filhos vão às lojas pra comprar os presentes dos dois. Ele pensa que criança é imbecil, não sabendo como vai ser infeliz quando crescer. Esses presentes vão compensar os bombons ruins da Páscoa, as roupas que ganharam nos aniversários, e as outras roupas que ganharam no Dia das Crianças. Assim ninguém se lembrará da mesquinharia no ano.
— Pai, eu queria aquele carrinho... — disse um dos filhos apontando para a prateleira.
— Aquele?— pergunta o pai, querendo saber exatamente o que o filho quer.
— Esse não. O grande, de controle remoto.
— Mas esse pacote vem com dois carrinhos. — diz o pai ao perceber que se trata de dois carrinhos, um policial e outro bandido, ambos com controle remoto cada. — Eu teria que pagar os dois.
— Então compra os dois?
Ele fica dúvida, aos olhos dos outros, na verdade pensa que o filho vai ter o quer, enquanto ele próprio não. O automóvel saiu de linha, não terá o valor necessário para entrada de um novo, um dinheiro a mais pra um carro novo será bem vindo. O dinheiro gasto hoje seria um bom dinheiro também.
— Tá bom pegue, mas esses dois eletrônicos e só, me agradeça.
— Obrigado, pai.
Depois de alguns instantes, a outra criança traz um videogame, um lançamento novo.
— Qual você escolheu?— pergunta o recém chegado.
— Peguei esses dois.
— Que brinquedo atrasado! O meu é lançamento, tá na moda!— diz se exibindo.
— Eu gosto mais desses; eu não preciso do seu!
— Não implique com seu irmão. — interfere o pai. — O seu lançamento é o único, não é? Não tem mais nada pra comprar?
— Não tenho não senhor.
— Deixa ver se seu jogo é econômico. — diz o pai querendo ver o jogo do filho.
Ele olha a caixa e vê o selo sorridente e diz.
— Ótimo, vamos pro caixa.
Um lançamento ótimo é uma TV de LCD de 42 polegadas, mas nem mesmo na promoção compra. Tem que se contentar com o velho tubo ganho no casamento. Agora terá horas roubadas à frente da televisão, pelo filho e seu joginho.
Até que enfim acabou, ainda bem que é uma vez ao ano. Ele pode dizer para esposa que pensa nos filhos. Compensava naquele instantes as outras datas. A pressão dos sentimentos alivia um pouco, com pensamento nas gostosuras das festas de fim de ano. Os filhos já estão satisfeitos, ele fará de tudo ficar satisfeito também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você não escreve, não sei sobre você, escreva!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...