Sinceridade

Depois de um dia na faculdade, Tiago e Fernando descansam o cérebro em uma lanchonete em frente. Descansar e fazer o que dentro da faculdade não conseguem: paquerar. Eles se distraem olhando pernas desnudas, bustos volumosos e bocas carnudas.
— Essa é a melhor época da vida. Tudo em cima. Nada deslocado. — diz Tiago.
— Acessível e de graça, ninguém pode reclamar, só quem não namora quem não sabe. — completa Fernando.
— Você sabe o que diz? — provoca o outro. — Você não pega a Clara de jeito, e aí? Vai logo!
— Nós somos apenas amigos. — Fernando falando com sinceridade.
— Vocês sempre estão de conversa, sem parar... — insinuação a vista, por parte de Tiago.
— Nós conversamos futilidades como qualquer ser humano, como nós conversando. — novamente a sinceridade do outro.
— Igual a nós? De jeito nenhum! Somos homens e somos diferentes das mulheres, logo a conversa de homens é diferente da conversa de mulheres. Quando um homem conversa com uma mulher, os dois não se entendem. Se case então provo minha idéia.
— Você não acredita na amizade entre machos e fêmeas, tudo bem. Acredito que ambos os sexos podem dar-se bem e às vezes um pode oferecer ombro amigo em caso de necessidade. Clara e eu já oferecemos consolo mutuo algumas vezes.
— Você nunca quis algo mais palpável, menos consolo? Ela é gatinha.
— Claro que não, sou racional, não sigo instintos animalescos de qualquer jeito.
— Você está fazendo corpo mole, é isso você quer traduzir?
— Presta atenção, se eu a quisesse como namorada, eu não seria sincero.
— Essa é verdade, nua e crua?
— Sim, obvio, única explicação.
Depois de uma pausa, Tiago entende melhor o amigo, dizendo:
— Ah! Você não é sincero com ela, não é mesmo?
— Lógico! Eu inventaria mentiras ou coisas muito boas sobre mim. — envaidecendo-se Fernando — e além do mais eu não estou de olho nela e sim em uma amiga dela, muito mais boa que própria Clara.  
— Já desconfio quem seja essa pessoa... mas porque você não chegou junto se já viu essa daí?
— Porque eu não posso inventar mentiras o tempo todo, mas a ajuda da Clara a aproximação será melhor, já que dita cuja gosta de ser difícil.
 — Caralho! Você é uma cobra, fez uma amizade só pra pegar outra... , aliás, outras, pois pelo que me lembro ela tem várias boas amigas.
— Justamente, é um pequeno passo pra mim e uma reserva boa pro futuro.  
E assim Tiago fica boquiaberto com frieza de Fernando, quer dizer invejando-o.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você não escreve, não sei sobre você, escreva!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...