O fim ou um novo começo?

Um asteróide, recém descoberto, vai chocar-se com a Terra em algumas horas, isso é o início do fim mundo, especulado e divulgado pela mídia. Bentinho acredita que o mundo acabou antes do suposto fim dado pelo objeto cósmico, quando descobriu a traição de Ingrid, sua ex - alguma coisa. Tanto fazia o mundo acabar agora ou daqui a mil anos. O mundo representa magoas. Sem ele retornaria paz a sua vida. Esquecer dela foi uma terapia eficaz; esqueceu-se tudo inclusive como era o relacionamento, possivelmente os motivos da traição foram substituídos pela raiva imensa, sem começo e fim.
Bentinho em seu apartamento, desligando-se do mundo, desligando a televisão, ouve o celular chamar. Ao ver um numero desconhecido, atende e ouve uma voz feminina:
— Alô Bentinho?
— Alô, é ele.
— Sou eu, Ingrid, venha me ver.
— Como assim? Nós não temos mais nada, esses “alôs” são suficientes. — desliga o telefone na cara dela.
 Ele fez certo, desligou o telefone para não dar ouvir desculpas; ele queria esmagá-la com a sua própria, mas lembra-se que só dera amor. Só sabia isso. O celular toca de novo, Bentinho  sentido-se nostálgico ou querendo satisfazer a raiva, atende esperando ser a mesma pessoa de antes.
— Bento, preciso de sua ajuda, estou sozinha, assustada, você é o único que confio. Ou pelo menos ainda confio, por que você está tão frio? Diga alguma coisa para um debate final. — disse Ingrid.
— Como assim? Penso que já conversamos sobre nosso relacionamento. Não temos mais alguma coisa para debater a dias.
— Pergunto eu, que conversa foi essa? Você disse com raiva no ultimo fim de semana que nós ainda tínhamos que conversar muito. Agora quer fugir?
Para Bentinho havia se passado vários dias, desde a última vez que viu Ingrid. O incrédulo não compreende as palavras “fim de semana”, sua convicção foi abalada. Ele pergunta:
— O que houve exatamente neste fim de semana, para acertamos?
— O que não acertamos seu cara-de-pau, se esqueceu a uma festa e você ficou bêbado e com ciúmes? Imbecil.
Um clarão de lembranças vem à tona, o raciocínio mostra os fatos e invenções, qualquer que ouvisse seu lado da história ouviria um homem pisado pela companheira, mas não saberia da sua imbecilidade.
— Olha... Eu preciso ir aí... Onde você esta... Onde você está mesmo?
— Estou na minha casa, mas toma cuidado tem muito pânico nas ruas e assaltantes.
Bentinho pega sua moto, sai em disparada para recuperar o tempo perdido, não se importando com quem vier a sua frente. Quando chega ao seu destino, pensa que demorou muito, pois o dia estava acabando, mas era o asteróide encobrindo o sol. Ingrid corre ao seu encontro, mas receosa o deixa falar primeiro:
 — Bem... Acho melhor ficarmos juntos, pois se gostamos... E nós dois juntos é melhor que nada. Eu agi errado, mas agora vou agir certo vou ficar ao seu lado nesse momento difícil.
O momento difícil, a rocha espacial entrara na atmosfera e atingiu o solo. Nenhum dos dois conseguiu ouvir mais um ao outro, porque o som do impacto foi ensurdecedor. Eles recomeçaram seu amor no momento de um recomeço para o mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você não escreve, não sei sobre você, escreva!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...