Deslocado no tempo 2

            Trabalhava no INSS, avaliando os pedidos de aposentadorias, estes senhores e senhoras queriam um merecido descanso. Um lugar calmo, com sombra e água de coco. Mas chegou um senhor de 68 anos cheio de energia. Dava pra perceber isso através dos seus gestos e gírias antiquadas, suas roupas tinham sido retiradas de um filme americano da década de 50.
            — E aí colega? — disse o senhor pra mim. — Está uma brasa mora?
            — Tudo bem. — respondi não conseguindo tirar os olhos dele.
            — Gostou da jaqueta? Encontrei-a em um baú de casa.
            Aquelas roupas certamente estavam esquecidas dentro de baú velho, pois também estavam empoeiradas e gastas. Como agora esta se aposentando, ficaria bem utilizá-las.
 — Esta, ótimo senhor. O senhor quer aposentadoria integral?
 — Quero, trabalhei 35 anos, sem ter tempo pra var submarinos, preciso recuperar esse tempo. — disse ele sorrindo.
A cena que presenciei só podia vir de algum filme de comédia. Com esse jeito debochado o ajudava a exibir a jaqueta de couro estufada pela barriga. O cúmulo aconteceu quando no meio da entrevista ele atendeu ao celular e disse alto:
— E aí broto?
Chamou para si olhares esquisitos com a gíria. Olhava para todos os lados com óculos escuros, com uma alegria como houvessem adquirido eles agora, somente através de um túnel do tempo, pois era uma marca desconhecida de tão antiga já não existia. Todos pensaram em que época ele ou nós estávamos.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você não escreve, não sei sobre você, escreva!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...