Decisão

      Termina a festa de aniversário, os convidados estão indo embora. Na casa todos estão cansados, preparam-se para dormir. O menino dorme feliz por causa da festa que teve e também por causa dos presentes que ganhou. No dia seguinte o menino vai escolher o brinquedo que quer brincar já que na festa ele nem pode tirar os brinquedos da caixa. Agora ele podia observar os brinquedos atentamente e um deles chamou à atenção; um Playstation desejado e seria libertado da prisão de papelão, se não fosse uma terrível surpresa:
— Paiê, meu brinquedo sumiu!
— O que foi que aconteceu? – pergunta o pai.
— O vídeo game que ganhei ontem, não está mais aqui.
            — Esse tipo de brinquedo não era pra você brincar com ele. Eu o peguei pra vender.
            — Por que, pai? Por que eu não posso brincar com esse? — pergunta o filho.
            — Porque esse brinquedo é muito caro, eu vou vender ele pra ter mais dinheiro.
            — Mas pai ele meu, eu ganhei!
            — É uma oportunidade que eu não vou perder por isso me obedeça e vou ficar com ele e pronto.
            — O que foi filho? Aconteceu alguma coisa? — pergunta a mãe.
            — Ele está assim por causa do brinquedo que eu venderei — diz o pai.
            — O seu pai está certo em vender o jogo. Nós somos adultos e sabemos o que fazemos, o dinheiro vai beneficiar todos nós.
            — Isso mesmo, o brinquedo ao invés de gastar energia elétrica, vai trazer outras coisas. — complementa o pai.
            — Está bem. — diz o desconsolado filho.
            No dia seguinte a mulher pergunta ao marido como planejariam o gasto do dinheiro da venda do vídeo game. O marido disse que já gastou tudo.
            — Como você gastou tudo? Você pegou no dinheiro ontem! — diz a esposa quase histérica.
            — Gastei, tinha que comprar comida. — disse saindo da presença da esposa.
            — Você sempre faz isso, como pode viver desse jeito? Como nós podemos viver desse jeito? Você não aprende a gastar dinheiro? Como você coloca a mão em tanto dinheiro e gasta tudo? — diz bravamente a esposa, querendo que ele ouvisse.
Na hora do jantar, se ouve um murmúrio:
— Esse dinheiro só serve pra uma pessoa, sempre. — diz com olhos fixos na comida o filho.
— Fique quieto e come, senão vai apanhar. – diz o pai.
A tristeza toma conta da família, um não vai poder brincar com o brinquedo desejado, outra não vai ter planos concretizados, e por último a outra pessoa que sempre repete o mesmo erro.

4 comentários:

  1. Muito interessante.
    Seguindo!
    .
    http://pradistrairvc.blogspot.com/
    &
    http://antropologicamentefalando.blogspot.com/
    .
    Dá uma olhada e segue aí!
    Sigo de vooolta ;D

    ResponderExcluir
  2. Nossa essa sim é a família tudo errado! Não tem paz, reconciliação, nada. Muitas famílias ainda vivem assim hj em dia, não sei como conseguem!

    http://wwwmelodiesworld.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Como conseguem viver assim, né? Mto bom o texto...

    http://omakedeontem.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. seguimo-nos? sensvelaotoque.blogspot.com

    ResponderExcluir

Se você não escreve, não sei sobre você, escreva!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...