Mundo real - parte 1

     A criança chega a casa toda contente, pois fez um cartão de Natal na escola, coloca a mochila no sofá e vai correndo mostrar ao pai e mãe dizendo:
    ¬ Olha mãe o que eu fiz na escola - e mostra o cartão.
    ¬ Que lindo! - exclamou a mãe.
    ¬ Você que fez esse cartão lindo? - pergunta o pai - fez pra quem?
    ¬ Fiz para o Papai Noel, pra quando ele entregar meus presentes, vai receber.
    ¬ Olha filho - desanima o pai - Papai Noel não existe, é só uma invenção pra nós, pais, gastarmos dinheiro comprando presentes. Então comece a crescer não acreditando nessas coisas que você só vai ganhar presentes se eu ou sua mãe tivermos dinheiro para comprar, está bem?
    ¬ Está bem pai - diz o desanimado filho.
    Quando o filho sai da frente do pai, indo tomar um banho, a esposa olha, repreendendo:
    ¬ Nossa! O nosso filho só queria mostrar o trabalho de escola, não precisava destruir a fantasia dele.
    ¬ Ele precisa aprender desde pequeno, Papai Noel é besteira, os presentes somos nós que compramos, gastamos dinheiro dos salários pra manter estas fantasias - diz o marido apontando para o cartão.
    ¬ Poxa vida! - desabafa a esposa.
    ¬ Meu Deus, nós temos contas para pagar, o dinheiro sempre escorre das mãos!
    ¬ Está bem, ranzinza!
    Naquele fim de semana, o marido tinha ido ao banco, fazer um extrato bancário e saque gastar o dinheiro na manutenção do carro, que seria caríssima. Aquilo chamou a atenção da esposa, pois outro dia quase não tinha nada pra gastar ou não queria. Observando o extrato, veio a revelação; dizendo ao marido:
    ¬ Você tem mais de 15 mil reais em uma conta só sua! Você pretende fazer o quê com tanto dinheiro? Me diga! - diz ela furiosa.


CONTINUA ...

Um comentário:

  1. Estou seguindo para saber a continuação do conto. Gostei do blog.
    Se puder, siga o meu: http://iamsohipster.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Se você não escreve, não sei sobre você, escreva!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...